Skip to content

Coincidências, uma mesa de bar e NOISEttes

11 de Agosto de 2010

foto: divulgação

Noite de domingo. Conversando com uma amiga, recém-chegada de uma viagem a Londres, entre vários assuntos sobre suas férias, um papo me chama atenção e motiva a escrever esse post. Pergunto quais foram os shows que ela assistiu na terra da Rainha. Ela me diz que nenhum. Porque as datas dos shows que ela tinha interesse não bateram com a viagem. Então, pergunto quais shows ela gostaria de ter assistido. Entre tantos, o de uma banda me chamou atenção: Noisettes. Achei uma engraçada, e curiosa, coincidência ela ter citado tal banda. Já que antes de sair de casa em direção ao bar, ouvi a música “Don’t give up” , da supra citada banda, numa propaganda dos calçados Timberland. E já que não ouvia nada sobre os Noisettes havia bastante tempo, pensei: falar sobre eles daria um bom post.

NOISEttes, eles grifavam o nome desta forma no início, é um power trio de indie rock. A banda foi formada em 2003, quando o guitarrista Dan Smith e a cantora e baixista Shingai Shoniwa, então na banda Sonarfly, começaram a tocar e compor juntos com o baterista Jamie Morrison. Radicado em Londres, Inglaterra, a banda lançou em abril de 2005 um EP de quatro de faixas chamado “Three Moods of the Noisettes” que recebeu críticas positivas da imprensa musical.

Em fevereiro de 2007, eles lançam seu album de estréia, intitulado “What’s the Time Mr. Wolf?” pela gravadora Vertigo. O album, que alcança o top ten da parada inglesa e recebe boas críticas e grande promoção da mídia, tem ecos de blues, jazz, rock dos anos 70 e punk. Com isso a banda excursionou pelos Estados Unidos com Bloc Party e TV On The Radio e em algumas arenas abrindo para o Muse.

No meio de 2007, após o fim da turnê de verão, Dan e Morrison começaram a fazer experimentações sonoras que seriam usadas como base para a composição de novas canções para o segundo álbum chamado “Wild Young Hearts”. Lançado em abril de 2009, o segundo trabalho tem novos elementos musicais inseridos, mas é possível perceber uma identidade no som da banda. Principalmente, na primeira faixa de trabalho desse álbum chamada “Don’t Upset the Rhythm”. Onde o eco de eletro-rock é somadao aos grooves de funk dos anos 70.

Enquanto o trio não lança o seu terceiro trabalho ou não pinta em solo brasileiro para shows, só nos resta baixar e ouvir os dois álbuns lançados.

5 comentários leave one →
  1. 17 de Agosto de 2010 1:24 AM

    Bacana mocinho.. estamos juntos!
    Abs. Giovani

  2. Marcelo Daguerre permalink
    17 de Agosto de 2010 11:40 AM

    fiquei super tentado a ouvir o som de mais uma banda vinda da Europa depois desse post. Baixar, ouvir e se dedicar a perceber as novas texturas (ou velhas revisadas) é sempre um prato cheio pra qualquer um. Valeu

  3. Igor Carvalho permalink
    17 de Agosto de 2010 11:57 PM

    Acho que só pagaria ingresso pra assistir a um show da banda pra observar essa morena de perto… Mas achei a música do comercial da Timberland boa, confesso. Com uma batida mais forte, poderia melhorar. Um período de intercâmbio aqui no Brasil escutando nossa MPB (Música Preta Brasileira) seria de grande valia!!!!

  4. Rodrigo permalink
    20 de Agosto de 2010 3:31 PM

    baixei o “whats the time mr wolf?” e passei a semana ouvindo sempre a caminho do trabalho, gostei do som, já chegava pilhado pra ralar e lembrei de ter visto o show na tv a cabo. maneira a banda e valeu a variação de tendencias, do mais punk a um som mais tranquilo sem perder qualidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: